CâmaraJunho 2021

Assassino do músico “Pele Negra” é condenado a quase 47 anos de reclusão em regime fechado

Facebook Twitter

Assassino do músico “Pele Negra” é condenado a quase 47 anos de reclusão em regime fechado

Após cerca de 10 horas de júri, nessa quarta-feira (12/5), no Município de Três Lagoas, foi proferida a sentença de um crime considerado de extrema frieza, praticado pelo assassino do músico J. E. dos S. F., também conhecido como “Pele Negra”, ocorrido em agosto de 2018, provocando grande repercussão naquela cidade.

Na denúncia oferecida pelo MPMS, constam a prática de um homicídio qualificado e duas tentativas de homicídio qualificado contra um garçom e um segurança de um estabelecimento, respectivamente.  

O Conselho de Sentença, por maioria de votos declarados, reconheceu a materialidade, a letalidade e a autoria do réu, mantendo ainda as qualificadoras.  O júri acolheu o pedido de condenação como triplamente qualificado e duas tentativas triplamente qualificadas.

O resultado foi de 46 anos, 3 meses e 9 dias de reclusão em regime inicial fechado.  

Entenda o caso

O cantor J. E. dos S. F., de 27 anos, conhecido como “Pele Negra”, foi morto a tiros dentro de uma tabacaria na região central de Três Lagoas.  Um dos tiros acertou o músico, que chegou a ser socorrido e levado a um hospital da cidade, mas não resistiu ao ferimento, morrendo ainda na ambulância.

Dos feridos, dois deles eram funcionários da tabacaria, um garçom que foi baleado em um dos braços, e um segurança que foi atingido no peito.
 

Suzano aniversário de TrêsLagoas

Compartilhe e faça seu comentário