Isolamento cai para 36% em MS, enquanto a pandemia bate recorde na Capital e interior

Facebook Twitter

(Foto: Midiamax)

Isolamento cai para 36% em MS, enquanto a pandemia bate recorde na Capital e interior

Apenas 36,7% dos moradores de Mato Grosso do Sul estão cumprindo as recomendações das autoridades de isolamento social. Enquanto a população ignora a principal recomendação para frear o avanço do coronavírus, a pandemia bate recordes na Capital e no interior. Em 48 horas, a Secretaria Estadual de Saúde notificou 112 novos casos da doença, que passou, oficialmente, de 693 para 805.

No entanto, o número já é muito maior. Só Guia Lopes da Laguna confirmou 50 novos casos ontem, com o número de infectados na pequena cidade passando de 119 para 169 em 24 horas. O Estado só informa 17 novos casos em 24h.

De acordo com o prefeito Jair Scapini (PSDB), houve aumento na testagem para dar segurança na reabertura do Frigorífico Global Brasil nesta sexta-feira (22). A unidade estava fechada há 14 dias. No entanto, a indústria só retomou com menos da metade da capacidade. Dos 400 funcionários, menos da metade voltaram ao trabalho hoje. Dos 95 testados nesta quinta-feira, 50 deram positivo para a Covid-19.

Pela primeira vez desde o início da notificação dos casos, Campo Grande confirmou 28 novos casos em 24h. Nos últimos dois dias, o número de pessoas contaminadas na Capital passou de 194 para 224, conforme o boletim oficial.

O novo vírus começa a se espalhar na região de Dourados. Apenas na segunda maior cidade do Estado, o número de casos confirmados passou de 72 para 93 em 48h. No entanto, a pandemia também chegou a Itaporã (10 casos), Fátima do Sul (20), Douradina (9), Glória de Dourados (2) e Deodápolis (4).

Outra região fortemente atingida é a leste, onde Três Lagoas lidera com 120 notificações, conforme a Secretaria Municipal de Saúde. Somente ontem, a cidade teve sete novos casos. Também foram notificados casos em Brasilândia (16), Ribas do Rio Pardo (11), Selvíria (1), Bataguassu (6), Batayporã (6), Bataguassu (6) e Selvíria (1).

O secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende, não esconde o temor de que haverá crescimento assustador no número de casos nos próximos dias. Além de mais gente infectada, outro dado justificar o alarme, a taxa de isolamento social no Estado está em apenas 36,7%, a segunda menor do País.

Em Campo Grande, onde houve a maior confirmação de casos em um único dia, a taxa de isolamento social é ainda menor, de apenas 35,8%. A cada dia, mais moradores deixam de usar máscaras na cidade, como é visível em igrejas evangélicas e católicas, nas filas de supermercados e farmácias. O uso da máscara não é obrigatório na Capital.

Conforme a secretária-adjunta de Saúde, Christinne Maymone, houve aumento no número de pessoas internadas pela Covid-19 no Estado. São 34 doentes, sendo 24 em leitos clínicos e 10 em UTI (Unidade de Terapia Intensiva).


AEMS 2
AEMS

Compartilhe e faça seu comentário