Funcionário de creche acusado de abuso sexual contra 4 crianças é condenado a 12 anos de prisão

Facebook Twitter

Pouco mais de dois anos após as denúncias de abuso sexual envolvendo o assistente pedagógico, de 45 anos, que atuava em uma creche municipal de Aquidauana, a 131 km de Campo Grande, a 3ª Câmara Criminal o condenou a 12 anos de prisão em regime fechado.

Na época, o funcionário foi preso e, conforme a polícia, negou as acusações. Ele disse em depoimento que "acabava tocando nas partes íntimas das crianças, mas, sem cunho sexual". Em 2018, foi absolvido por sentença e as famílias das vítimas contrataram um advogado. Houve apelação e, no dia 23 deste mês, ele foi condenado por unanimidade.

Entenda o caso

A denúncia chegou ao conhecimento da prefeitura de Aquidauana, em novembro de 2017. O servidor então foi afastado cautelarmente e ainda houve sindicância para apurar a conduta do professor recém empossado como servidor público municipal.

Os pais e responsáveis pelos alunos também prestaram depoimento e apontaram o assistente pedagógico como suspeito dos crimes. Ele não tinha antecedentes criminais e responde por estupro de vulnerável.


Aline Moura
Suzano Covid 19

Compartilhe e faça seu comentário