PMTL - Abril 2019

Tragédia no Ninho: gabinete de crise volta a se reunir na Gávea, que vive domingo de homenagens

Facebook Twitter

Reprodução

Tragédia no Ninho: gabinete de crise volta a se reunir na Gávea, que vive domingo de homenagens

O Flamengo vive dias de luto, mas aos poucos, com muita dor, busca forças para retomar a rotina. A sede da Gávea amanheceu com bastante movimento entre os sócios – embora ainda um pouco abaixo do que o normal para um domingo ensolarado, no Rio de Janeiro.

Em meio às homenagens para as vítimas da tragédia – algumas pessoas passam na porta do clube e deixam flores –, a cúpula rubro-negra se reúne mais uma vez na Gávea. É o terceiro dia de força-tarefa do comitê de crise instalado no gabinete da presidência, desde sexta-feira. Mas não existe a perspectiva de novos pronunciamentos de dirigentes neste domingo.

A diretoria, com ajuda de uma empresa especializada em gerenciamento de crises, busca documentos para lidar com as consequências do incêndio em um dos módulos do Ninho do Urubu, que matou 10 jovens das categorias de base, na madrugada da última sexta-feira. No sábado, o presidente Rodolfo Landim e o vice de futebol Marcos Braz, que também está na Gávea neste domingo, estiveram reunidos com as famílias das vítimas, em um hotel na Zona Oeste do Rio de Janeiro.

Domingo de movimento e homenagens na Gávea

Enquanto dirigentes traçam as próximas medidas, a Gávea funciona normalmente neste domingo. Apenas o Fla Memória (museu do clube) está fechado em homenagem às vítimas e será reaberto na terça-feira.

Além dos sócios e crianças, torcedores, turistas ou simplesmente pessoas que se sentiram tocadas pela tragédia movimentam a entrada do clube na manhã de domingo. Foi o caso do casal Marcelo e Livia Capalbo, que veio de Londrina para visitar a cidade e assistir ao Fla-Flu, que ocorreria neste sábado. Com o adiamento do clássico, decidiram conhecer a Gávea e prestar homenagem às vítimas.

Guilherme Fernandes, 12 anos, foi com o pai à Gávea apenas para tirar fotos. Não conseguiu visitar o museu. Ele não foi a única criança. Muitas passaram nesta manhã pelo clube e se impressionaram com as homenagens.
AEMS - Novembro 2018

Compartilhe e faça seu comentário