PMTL

Guardados pela filha, rascunhos de Manoel de Barros são expostos em SP

Facebook Twitter

Reprodução

Guardados pela filha, rascunhos de Manoel de Barros são expostos em SP

Significâncias e insignificâncias ainda não conhecidas de Manoel de Barros fazem parte da 43ª Ocupação Itaú Cultural em homenagem ao poeta, em São Paulo. Na mostra, que será aberta na quarta-feira (13), estão reunidos rascunhos, cartas, fotos e outros materiais inéditos do autor cuiabano que escolheu Campo Grande como morada.

Desde a morte do poeta, em 2014, a filha do narrador de coisas e seres, a artista plástica Martha de Barros, diz estar organizando materiais inéditos deixados por ele no escritório da casa da família, na Rua Piratininga, Jardim dos Estados, onde ainda hoje mora a esposa, Dona Estela.

Martha passou um ano e meio reunindo e organizando o arquivo do pai, que continha manuscritos em cadernos de vários formatos, cartas, fotos, além do material literário.

"Tenho em casa uma biblioteca com as cartas, fotos e todo o material literário de meu pai, mas foi necessário fazer uma longa busca e organização para a exposição”, disse Marta em entrevista ao Itaú Cultural.

Colecionar caderninhos repletos de observações era uma das manias de Manoel. Por isso, uma das atividades da mostra será oficina de encadernação. Nos dias 23 e 24 de fevereiro, último fim de semana do mês, os visitantes vão criar seus próprios caderninhos de rascunho.

Alguns dos itens mais especiais que agora serão vistos na exposição são as cartas trocadas entre o autor e personalidades como o desenhista Millôr Fernandes, os escritores Mário de Andrade e Carlos Drummond e o chargista Henfil.

Também fazem parte da exposição as primeiras edições dos livros do poeta, assim como livros ilustrados por Martha. Os visitantes vão poder, inclusive, ouvir a poesia de Manoel de Barros, gravadas pelo escritor Marcelino Freire e pela cantora Marlui Miranda.

A exposição - Toda a trajetória poética de Manoel de Barros estará contemplada na 43ª Ocupação Itaú Cultural. Além da mostra, o programa deu origem a uma publicação impressa, distribuída gratuitamente na recepção do instituto, e a uma série de conteúdos online, como entrevistas em vídeo com parentes e colegas de Manoel – confira, a partir do dia de abertura da exposição, em itaucultural.org.br/ocupacao.

A abertura será na quarta-feira, 13 de fevereiro, às 20h no Itaú Cultural, na Avenida Paulista, 149, em São Paulo (SP). A visitação é gratuita e ficará aberta até 7 de abril, de terça a sexta, das 9h às 20h. Aos sábado, domingos e feriados, o funcionamento é de 11h às 20h
Nico Cabeleireiro

Compartilhe e faça seu comentário