PM é morto com tiros na cabeça em MS; um suspeito foi preso e outro morreu em confronto

Facebook Twitter

Reprodução

PM é morto com tiros na cabeça em MS; um suspeito foi preso e outro morreu em confronto

Um policial militar de 25 anos foi morto a tiros na madrugada deste domingo (10), na frente de amigos e da namorada, em Maracaju. Quatro suspeitos estão presos e um morreu em confronto com o Batalhão de Choque e Batalhão de Operações Especiais.

De acordo com informações do boletim de ocorrência, o soldado Juciel Rocha Professor estava em uma lanchonete da área central quando por volta da 1h o suspeito chegou e atirou nele.

Juciel foi atingido por dois tiros na cabeça e dois nas costas e morreu no local.

Policiais do Batalhão de Choque da PM (Polícia Militar) prenderam o homem suspeito de matar com pelo menos cinco tiros Juciel Rocha Professor, soldado da PM.

Segundo a assessoria do Batalhão de Choque, foram identificados cinco envolvidos no crime. O autor se entregou na delegacia de polícia da cidade e um segundo envolvido no crime, que estava com a moto usada na execução, entrou em confronto com policiais do Choque e Bope (Batalhão de Operações Policiais Especiais) e morreu.

Um terceiro envolvido foi preso pela PM, um homem pela Polícia Civil e outro se entregou, além do autor dos disparos que também se entregou. Durante as buscas, o Choque recebeu apoio do DOF (Departamento de Operações de Fronteira), além das polícias Civil e Militar.

O caso foi registrado como homicídio qualificado pelo recurso que dificultou a defesa da vítima. A Polícia Militar emitiu nota de pesar.

Nota
É com pesar que a Polícia Militar de Mato Grosso do Sul (PMMS) comunica o falecimento do soldado PM Juciel Rocha Professor.

O Policial Militar foi vítima de disparos de arma de fogo quando estava em uma lanchonete no município de Maracaju, ele era lotado na 2ª CIPM.

O Comando da PMMS roga a Deus que conforte a família e amigos neste momento de dor e saudades, bem como se coloca à disposição.

AEMS
Plenitude WebTv

Compartilhe e faça seu comentário