PMTL - REFIS - 12/11 a 30/11

Jornalista, Cilleid Heredia, desabafa sobre fim de relacionamento e agressões sofridas

Facebook Twitter

Reprodução - Facebook

Jornalista, Cilleid Heredia, desabafa sobre fim de relacionamento e agressões sofridas

A Jornalista Cilleid Heredia resolveu se pronunciar publicamente sobre o fim de seu relacionamento com o diretor artístico da MC Mirella.

Segundo relato por meio de sua página na rede social Facebook, as agressões resultaram em machucados e pressão psicológica, e foi denunciado somente 30 dias após os fatos, por meio de receio da vítima.

Confira na íntegra:

"Por que acabou meu relacionamento com o diretor artístico da Mc Mirella?
Vamos aos fatos.
Após chegar com a roupa do corpo, foragida e extremamente machucadas pelos chutes em uma das crises de ciúmes, minhas irmãs, cunhados e filhos me levaram para cuidar da minha saúde, longe dele.
Finalmente eu consegui me livrar de um relacionamento doentio, psicopata, abusivo e que quase me matou.
Procurei a delegacia só 30 dias depois, quando amenizou minha dor e tive coragem emocional com apoio da minha família, amigos e dos meus advogados: Dra. Carol Leão, Dr. Tiago Vinicius Martinho, Dr. Edinaldo Meneses e o Dr. Alexandre Oliveira.
Meu ex companheiro ainda se encontra na posse de todos os meus pertences e tenho provas de que ele não quer devolver.
Ele está com meu instagram de 128 mil seguidores (meu maior meio de comunicação profissional), icloud, Iphone 7, todas as minhas roupas, calçados, passaporte,
Carteira de trabalho, Creci e outros documentos.
Como começou?
Agressão verbal, emocional, desestrutura total, crise de pânico...
O Agressor tem por característica: arrependimento, pedidos de perdão acompanhados de choro, bíblia, oração, juras de amor...
Não cai nessa.
O agressor insiste que o erro nunca é dele.
Jura que nunca fez isso e ainda fala de amor.
Não passa de uma doença que leva à morte se você, não fugir à tempo, como eu.
As mulheres são vítimas da situação.
Temos medo, vergonha de pedir ajuda, nos sentimos culpadas de algo que nunca fizemos, coagidas.
Isso não pode continuar.
Não desejo mal, desejo que ele busque um tratamento urgente.
Isso é doença e tem que ser tratada.
Os meios legais estão em andamento.
Sigo com sequelas graves, dores nas costelas pelos chutes, dente mole pelo soco, mas o pior são os estragos emocionais.
Ele me via como sua propriedade, nunca me viu como uma parceira, namorada ou esposa.
Se vc passa por isso, busque ajuda.
Não acredite que é amor!
Quem ama, não bate!
Quem ama, não humilha!
Quem ama, cuida!
Me expus para ajudar mulheres que ainda podem ser salvas se virem que eu consegui.
Denuncie e salve a sua vida
o Brasil em 5º lugar no ranking dos países em que mais se matam mulheres: 4.762 vítimas para cada 100 mil, o equivalente a cerca de 13 mortes por dia eu não faço parte desse ranking
Gratidão pela força meu Deus!
Cilleid Heredia"
AEMS - Novembro 2018

Compartilhe e faça seu comentário