PMTL - FESTA DO FOLCLORE de 13/08 a 18/08

Criança de 11 anos é morta a tiros na frente da mãe no DF: "Como sempre, só os inocentes pagam"

Facebook Twitter

(Foto: Arquivo pessoal)

Criança de 11 anos é morta a tiros na frente da mãe no DF:

Gabriel dos Santos morreu após levar um tiro no peito em Planaltina, no Distrito Federal

Uma criança de 11 anos foi morta a tiros, por volta das 19h30 de quinta-feira (7), em Planaltina, no Distrito Federal. A mãe do menino, Auriene Lopes dos Santos, presenciou o crime e tentou socorrer o filho, que chegou a ser levado ao Hospital Regional de Planaltina, mas não resistiu aos ferimentos.

Até a publicação desta reportagem, os criminosos ainda não tinham sido localizados. O delegado adjunto da 31ª Delegacia de Polícia (Planaltina), Fernando Celso Rodrigues, disse ao G1 que "ainda é cedo para determinar a natureza do crime e que a polícia investiga o caso".

À reportagem, Auriene contou que Gabriel dos Santos estava com um grupo de amigos na rua, depois de ter voltado da aula de futebol, quando dois homens em uma motocicleta se aproximaram. Um deles atirou em direção ao menino. O disparo atingiu o peito da criança.

"Ele treinava em um campo sintético e estava voltando da aula com alguns amiguinhos. Chegando perto de casa, um rapaz que estava na garupa da moto começou a atirar", disse Auriene.

"Como sempre, só os inocentes pagam. Meu filho queria ser jogador de futebol."

O velório de Gabriel dos Santos será neste sábado (8), às 14h, no Cemitério de Planaltina.

Assassinato de Maria Eduarda

Em 21 de maio, uma criança de 5 anos morreu após ser baleada em Ceilândia, no Distrito Federal. De acordo com a Polícia Militar, Maria Eduarda Rodrigues foi atingida por tiros na cabeça e no tronco.

Maria Eduarda Rodrigues, de 5 anos, foi morta a tiros em Ceilândia (Foto: Arquivo pessoal)

Maria Eduarda Rodrigues, de 5 anos, foi morta a tiros em Ceilândia (Foto: Arquivo pessoal)

Segundo testemunhas, o atirador passou pela quadra em um carro preto e abriu fogo contra quem estava no local. No hospital, a PM apurou que os tiros teriam sido motivados por uma briga de gangues.



Nico Cabeleireiro
SEGOV - Outubro - Agência BW3

Compartilhe e faça seu comentário