Ladrão morre em confronto com a PM depois de golpe do falso frete

Facebook Twitter

Foto: Valdenir Rezende- Correio do Estado

Ladrão morre em confronto com a PM depois de golpe do falso frete

Assaltante identificado como Sandro Silva, de 34 anos, morreu durante confronto com a Polícia Militar na madrugada desta quarta-feira, em Campo Grande, depois de roubar um caminhão baú de um motorista paranaense de 33 anos, mediante golpe do falso frete. O comparsa, identificado como Mauro Lopes da Silva, 51, foi baleado no ombro, socorrido pelo Corpo de Bombeiros e encaminhado à Santa Casa. O caso é investigado.

Segundo o jornal Correio do Estado, a vítima que preferiu não ser identificada, relatou que é natural de Cafelândia (PR) e tinha vindo para a Capital sul-mato-grossense fazer uma entrega. Ontem à tarde, por volta das 16 horas, recebeu telefonema de desconhecido solicitando frete de retorno para Cascavel (PR). Como estava preparando a volta para o Paraná, o motorista aceitou o serviço. Enquanto isso, foi para um posto de combustíveis às margens da BR-163, na saída para São Paulo.

Por volta das 18 horas, recebeu nova ligação do mesmo contato informando que a carga seria oito toneladas de cestas básicas, por R$ 2.800. "Eu desconfiei porque achei o preço muito alto para um frete de retorno", disse o motorista. Ele explicou que, apesar da desconfiança, acertou que carregaria o veículo hoje pela manhã. Logo em seguida, ao sair do estabelecimento para ir a outro posto, onde tomaria banho e repousaria, foi abordado.

O autor, armado com revólver, se aproximou e anunciou o roubo. "Não sei como, mas acho que ele já estava me esperando ali. Porque me abordou quando eu estava de saída. Também não sei  como conseguiram meu telefone", relatou a vítima que foi obrigada a dirigir até à região do Jardim Seminário, onde foi deixada em uma mata. Neste momento momento,  mais um criminoso apareceu e ficou de vigia, enquanto o outro saiu com o caminhão.

O CÁRCERE

O motorista afirma que inicialmente teve as mãos amarradas pelo próprio cinto e foi jogado sobre um formigueiro, mantido em cárcere. O ladrão dizia para ele não reagir, que tudo daria certo. A suspeita é de que o caminhão fosse levado para o Paraguai. Após algumas horas, o suposto vigia saiu e retornou em seguida, com varal feito de aço. Ele usou o material para amarrar com mais força as mãos e os pés da vítima, bem como amordaçá-la.

Em dado momento, chegou a fazer menção de puxar o gatilho. "Ele colocou a arma na minha cabeça e perguntou se eu já tinha sentido o peso de um revólver". Já no final da noite, o motorista percebeu que estava sozinho e conseguiu soltar as amarras dos pés. Ele fugiu e procurou ajuda em uma residência aos fundos do seminário. Lá, conseguiu acionar a polícia e relatar o que havia ocorrido. Outras equipes policiais também foram avisadas.

O CONFRONTO

Enquanto era transportada na viatura, a vítima prestou informações aos policiais que, por meio do localizador, descobriram que o veículo estava parado na Rua Santo Ângelo, no Bairro Coronel Antonino. No local foi feita perícia, mas como o caminhão estava aparentemente com defeito e como não havia guincho disponível no momento, foi deixado no local e a vítima foi levada à Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) para registrar boletim de ocorrência.

Já no início da madrugada, o empresário que é dono do veículo e estava a par do roubo, entrou em contato com a polícia alegando que, segundo o rastreador, o caminhão estava em movimento. Uma equipe da PM da Vila Margarida avistou o veículo na região da Mata do Segredo e acionou reforço da Força Tática da 11ª Companhia Independente. Teve início perseguição e troca de tiros entre os suspeitos  e os policiais.

No cruzamento da Rua Vicenzo com a Rua Vale da Vida, a equipe da Força Tática se deparou com o caminhão vindo de frente. O condutor não obedeceu a ordem de parada e lançou o veículo contra os policiais, atingindo a viatura. Eles deram ré, bateram na outra viatura que estava atrás e continuam com a fuga por aproximadamente 100 metros. Quando o caminhão parou, Mauro, ferido no ombro, ficou no veículo.

Sandro correu a pé e entrou em terreno nas imediações de uma casa de shows da região, e se escondeu em uma mata. Enquanto os policiais fechavam o cerco cuidadosamente, Mauro foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros e levado para a Santa Casa. Momentos mais tarde, Sandro foi encontrado atrás de arbustos e disparou contra os policias. Estes revidaram, atingido-o duas vezes no tórax. O autor foi socorrido pelos próprios PMs, mas morreu ao dar entrada no hospital. A arma foi apreendida e será periciada.
Nico Cabeleireiro
PMTL - CIDADE EM OBRAS 09 a 31/07

Compartilhe e faça seu comentário