PMTL - IDEB - 17/09 a 29/09

Sem apoio do pai, mãe deixou filhos em casa que pegou fogo para trabalhar

Facebook Twitter

Clayton Neves

Sem apoio do pai, mãe deixou filhos em casa que pegou fogo para trabalhar

Foto - Divulgação

Ao contrário do que especulações apontaram inicialmente, incêndio que destruiu um barraco onde cinco crianças estavam sozinhas, pode não ser um uma história de descaso e abandono, pelo menos é o que apontam investigações preliminares. O acidente aconteceu na madrugada desta segunda-feira (14), em Amambai e chocou moradores depois de a mãe não ser encontrada no local onde uma vela teria dado início às chamas que consumiu.

De acordo com o delegado Mikaill Alessandro Faria, responsável pelo caso, polícia, Conselho Tutelar e Ministério Público estão diante de uma situação de extrema vulnerabilidade econômica e social, já que sozinha e sem ajuda para criar os filhos, a mãe das crianças trabalha a noite como camareira, e deixar que os filhos mais velhos cuide dos mais novos, foi a única alternativa para que o básico pudesse ser garantido à família.

“Quando tudo aconteceu não sabíamos quem era a mãe nem onde estava. Pela manhã ela foi até a delegacia e contou que trabalha como camareira a noite, mas fica com os filhos durante todo o dia. É uma família extremamente pobre e essa foi a única alternativa que ela encontrou”, explica.

O delegado afirma que a princípio não há informações de que a mulher seja usuária de drogas ou álcool. “Enviei o caso para o Ministério Público e a família foi encaminhada para setor de assistência social para que possam ser abrigados e ajudados de alguma maneira”, revela.

Segundo Mikail, caberá a Justiça decidir se a mãe perde ou não o direito de ficar com os filhos.

O caso

 Uma casa na cidade de Amambai, a 352 quilômetros de Campo Grande, pegou fogo durante a madrugada desta segunda-feira (14). Na residência estavam cinco crianças deixadas sozinhas pela mãe.

Vizinho a residência acionou o Corpo de Bombeiros por volta das 2 horas da madrugada quando ouviu gritos de socorro de uma das crianças. Ele conseguiu retirá-las de dentro da casa.

A polícia chegou e o adolescente de 14 anos, irmão das crianças de, 12, 8, 4 e 2 anos, contou que a mãe teria saído ainda no domingo (13) pela manhã e que na residência não teria água e nem luz.

O fogo teria começado em uma vela que as crianças acenderam na casa.
Nico Cabeleireiro

Compartilhe e faça seu comentário