PMTL - IDEB - 17/09 a 29/09

Mobilidade urbana é desafio diário em Campo Grande

Facebook Twitter

Foto: Valdenir Rezende

Mobilidade urbana é desafio  diário em Campo Grande

Transitar pelas vias de Campo Grande é desafio diário para condutores de veículos e também pedestres. Mas as dificuldades aumentam ainda mais para quem é deficiente físico. As reclamações desse grupo são diversas, desde calçadas intransitáveis, com desníveis e obstáculos, até condições precárias para acesso ao transporte coletivo.

Em audiência realizada ontem na Câmara de Vereadores, foi debatido o tema Mobilidade Urbana, incluso no Plano Diretor de Campo Grande, que deve ser aprovado em junho na Casa de Leis.  

O secretário da Federação dos Deficientes Físicos de Mato Grosso do Sul, Gonçalo Mecchi, teve as duas pernas amputadas há oito anos e desde então enfrenta inúmeras situações difíceis para se locomover.

“Diminuiu a quantidade de vagas para cadeirantes dentro dos ônibus, eram duas, agora nos novos só tem uma. Eu já fiquei horas esperando para poder embarcar, primeiro porque alguns veículos não possuem elevador, depois porque o lugar para cadeirante está ocupado. As situações são diversas”.
AEMS - Outubro 2018

Compartilhe e faça seu comentário