PMTL - IDEB - 17/09 a 29/09

Políticos ainda estão tímidos com mudança de partido

Facebook Twitter

Reprodução

Políticos ainda estão tímidos com mudança de partido

Os políticos de Mato Grosso do Sul ainda estão tímidos com a janela partidária iniciada na quinta-feira (8) e prevista para encerrar-se em abril. Nos bastidores, a disputa por nomes é grande, mas, oficialmente, poucos se manifestam sobre o assunto.

Na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALMS), apenas George Takimoto (PDT) e José Carlos Barbosa (PSB), o Barbosinha, estão sinalizando interesse em aderir ao “troca-troca” e filiar-se ao Movimento Democrático Brasileiro (MDB) e ao Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), respectivamente.

Fora da Casa de Leis, o ex-deputado Carlos Alberto David dos Santos (PSC), o Coronel David, deve seguir os passos do pré-candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro, que filiou-se ao PSL. Dividido sobre sua possível pré-candidatura ao governo do Estado e uma cadeira no Legislativo regional, ele recebeu convite de outras siglas.

“Eu estou aqui em Brasília, vim acompanhar a filiação do Bolsonaro. Possivelmente vou para o PSL, difícil não ir. Eu também recebi convite do PSD, PHS, para permanecer no meu partido”, disse David.

Barbosinha ainda avalia uma possível mudança. Mesmo não estando oficialmente no partido dos tucanos, ele participou de uma reunião com o governador do Estado, Reinaldo Azambuja (PSDB). “Tive convite para ir para o PSDB, mas, por enquanto, nada decidido”, finalizou.

O PDT e o MDB estão brigando pelo nome de George Takimoto, ele quase foi expulso da sigla por ter votado favorável à reforma da Previdência, contrariando a sigla, e convidado para seguir o pré-candidato ao governo do Estado André Puccinelli (MDB).
AEMS - Outubro 2018

Compartilhe e faça seu comentário