Polícia Civil de Brasilândia esclarece série de furtos de combustível na cidade

Facebook Twitter

Foto: Divulgação

Polícia Civil de Brasilândia esclarece série de furtos de combustível na cidade

Uma série de furto de combustível de caminhões ocorridos na cidade de Brasilândia foram esclarecidos por investigadores da polícia civil. O autor do delito juntamente com mais quatro pessoas acusadas de comprar  o produto foram presos.

Conforme a polícia, o suspeito furtava óleo diesel de tanques de combustível de caminhões estacionados em via pública e também autopeças de veículos estacionados. Após isso, ele revendia o combustível e as peças.

Depois de investigações os policiais identificaram o suspeito como M. R. T., 35 anos. Ele confessou a prática de vários furtos e indicou os possíveis receptadores.

Na sequencia das diligências mais quatro pessoas foram presas em flagrante por receptação:

1 – A. de S.L., 55 anos. Em poder dele a Polícia Civil apreendeu cerca de 400 litros de óleo diesel distribuídos em vários galões, todos comprados de M.R.T., 35 anos. Além do combustível de origem ilícita, os agentes apreenderam uma arma de fogo do tipo espingarda na residência dele. F.A.C. permaneceu preso, sem direito a fiança na fase policial, tendo em vista a somatória das penas dos crimes de receptação e posse irregular de arma de fogo.

2 – C. C., 59 anos. Na posse dele foi apreendido um alternador subtraído de um ônibus que estava estacionado defronte uma oficina mecânica desta cidade. O preso recolheu fiança criminal e foi solto. 

3 – O. A. G., 49 anos. Em poder dele foram apreendidos uma bateria elétrica automotiva e um tacógrafo, subtraídos de um ônibus. O preso pagou fiança e foi liberado.

4 – F.A.C.., 34 anos. Em poder dele a Polícia Civil apreendeu um eletrodoméstico que o autor subtraiu da casa da própria mãe e trocou por pedras de crack. Na busca que a Polícia Civil realizou na casa dele nesta manhã foram apreendidos, além do produto furtado, duas pedras de “crack” embaladas para venda. F.A.C. acabou autuado em flagrante delito por receptação e tráfico de drogas. 

O autor dos furtos admitiu ter praticados os delitos e revendido os materiais para suprir o vício em “crack”.

Nico Cabeleireiro
PMTL - fevereiro de 2018 -

Compartilhe e faça seu comentário