Governo, TCE e Ministério Publico buscarão solução conjunta para conclusão do Aquário do Pantanal

Facebook Twitter

Governo, TCE e Ministério Publico buscarão solução conjunta para conclusão do Aquário do Pantanal

Depois de dizer sucessivas vezes que não priorizaria a conclusão do Aquário do Pantanal, o governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), agora busca solução junto ao TCE (Tribunal de Contas Estadual) e MP (Ministério Público) para para concluir a obra iniciada em 2011, que prometia ser o feito mais emblemático da gestão do ex-governador Andre Puccinelli (PMDB).

No fim de novembro, o governo convocou a Azevedo e Travassos – segunda colocada no certame licitatório – para dar prosseguimento ao projeto abandonado pela Egelte. Contudo, a  empresa recusou-se a  assumir o empreendimento.

Agora, segundo o governador Reinaldo Azambuja, o governo vai buscar solução junto aos órgãos de controle, ainda que tenha que judicializar a questão.
O prazo, no entanto, não foi anunciado. A obra consumiu até agora pelo menos R$ 200 milhões de recursos públicos.

No último dia 22, o governo divulgou a rescisão do contrato com a Egelte, por solicitação da própria empresa. De acordo com o Estado, mais R$ 37 milhões estão disponíveis para o término do empreendimento, que já ultrapassa R$ 200 milhões em investimentos.

Em 2011, quando a concorrência foi aberta, a Egelte apresentou proposta de R$ 84 milhões para execução da obra e a Azevedo e Travassos R$ 84 milhões, mas o contrato recebeu diversos termos aditivos ao longo dos anos.

De São Paulo, a Azevedo e Travassos justificou que seu ramo de atuação é a construção civil pesada, montagem eletromecânica, perfuração e completação de poços, desenvolvimento imobiliário e exploração e produção de petróleo.

Projetado para ser o maior aquário de água doce do mundo, o Aquário do Pantanal torna-se mais caro a cada dia. No ano passado, a Seinfra (Secretaria Estadual de Infraestrutura) estimava custo de R$ 67.371.873,99 para conclusão da parte física e aquisição de peixes. Corrigidos, os valores já chegam a R$ 68.854.059,19, em janeiro deste ano.
Nico Cabeleireiro
Prefeitura de Ribas do Rio Pardo - Dia de Campo - Fevereiro de 2018

Compartilhe e faça seu comentário